sábado, 10 de setembro de 2011

Quem são os donos desse blog ???

Nosso blog tem alguns meses de vida, e já tem feito muito sucesso. Estamos recebendo entre 200 e 300 visualizações por dia!!

Eu estou surpreso e agradeço a todos vocês que tem voltado sempre aqui!

Mas o que muitos estão se perguntando é... "Quem é esse casal que escreve nesse blog?"

Bem, quero dizer que vamos falar sobre nós muito em breve, só estamos escolhendo algumas fotos para publicar... sabe como é mulher para escolher a própria foto, ainda mais quando tanta gente vai ver...

Peço que esperem mais um pouquinho, se você estava curioso(a) deve estar muito mais agora! Mas logo você vai nos conhecer.

Beijos e braços

Nenê da Mamãe










Moda gestante 2011-2012

Amigas e mamães,

A barriguinha da gravidez definitivamente está na moda!!
Hoje em dia temos a dispor das futuras mamães serviços como massagens, ginástica, tratamentos de pele, ultrasonografia 3D, estúdios de fotografia, lojas de moda, hospitais, clínicas, ..., nossa, que perfeito!!
As famosas nunca estiveram tão grávidas, primeiro, segundo, terceiro e até o quarto filho!! Todas trabalhando muuuito, lindas, 2 meses depois em forma, e curtindo com a família!! Família é tudo meeesmo!!


Coquetel, aniversário, jantares, anywhere!


Romântica.

Trabalho, compras, coffee ou happy hour.

Festa. Lindíssima!!

Qualquer ocasião.

Casual chique.

Longo preto básico.


Abaixo a Dani Monteiro, jornalista e apresentadora do Multishow, saindo da loja com umas comprinhas!





 


Palavras chave: moda bebe, moda gestante, moda gestante 2011, moda gestante bh, moda gestante bom retiro, moda gestante campinas, moda gestante curitiba, moda gestante em curitiba, moda gestante em sp, moda gestante inverno, moda gestante inverno 2011 , moda gestante loja virtual, moda gestante online, moda gestante riachuelo, moda gestante rio de janeiro, moda gestante rj, moda gestante são paulo, moda gestante sp, moda grávida, moda gravida 2011, moda para gestante, moda para gestantes, moda para grávidas, moda para gravidas 2011, revista moda gestante, roupas para gestante, roupas para gestantes, roupas para gestantes em sp, roupas para gestantes online, roupas para gestantes rj, roupas para grávida, roupas para grávidas, roupas para gravidas jovens,
roupas para gravidas modernas, roupa gestante, roupa gestante loja virtual, roupa grávida, roupa gravidas, roupa para gestante, roupa para gestantes, roupa para grávida, roupa para grávidas, roupas gestante, roupas gestante sp, roupas gestantes, roupas grávida, roupas grávidas, roupas p gestantes

Dance com seu bebê!

Ai que delícia é pode ficar bem agarradinha com nossos bebês! Abraçá-los, acariciá-los e… dançar com eles! Pois não é que existe curso de dança para mães com bebês!? Veja só que bacana!

Em Curitiba, a professora graduada em Educação Musical e mãe da Ana Clara, de 2 anos, Isabella Isolani, fundou o projeto Slingar e Dançar, por meio do qual são organizados encontros e cursos de dança para mães com bebês. Os próximos, inclusive, já estão agendados para os dias 22 e 29 de outubro.

Isabella conta que o curso tem como objetivo apresentar o sling e seus benefícios a partir dos movimentos da dança. “A mãe aprende a usar este carregador de pano, o sling (também conhecido como pano de carregar bebês, echarpe, portage, baby wrap, ou babysling) e dança confortavelmente com seu filho no colo. Os encontros também propiciam momentos de reflexão sobre assuntos referentes a uma maternidade/paternidade ativa, consciente e respeitosa, e incentivam a troca de experiências entre mães, pais e profissionais da área de saúde”. Em cada encontro é indicada uma leitura sobre assuntos diversos (amamentação, sono de bebês, vínculo, extero-gestação…) para reflexões e conversas sobre os temas oferecidos.

Durante os encontros, diz Isabella, é praticada a Dança Circular, que nada mais é que a dança de roda. “O círculo oferece a igualdade a todos que participam da roda, incentivando o aprendizado em grupo e o olhar. Nesta roda materna, este tipo de dança oferece à cada mãe um acolhimento e segurança (por estarem entre outras mães), trazendo tranquilidade e calma”. O foco, ressalta a professora, não está em acertar corretamente todos os passos da coreografia, e sim no movimento. “O balanço pelo movimento da dança mais o conforto do sling no colo da mãe passam total segurança ao bebê, que relaxa e, na maioria das vezes, dorme já na primeira ou segunda dança da aula”.

Sobre o uso do sling, ela cita alguns benefícios. “Para a mãe, o uso do sling traz muita praticidade (por ficar com as duas mãos livres), segurança, tranquilidade e felicidade (por ter sempre perto seu filho, podendo estar atenta ao seu comportamento, sono, cólicas, temperatura…) e conforto (por carregar um bebê de forma que o peso dele fique bem distribuído pelo corpo). Já o bebê que é carregado no pano chora menos (estando no colo da mãe o bebê se sente seguro, calmo e dorme mais e melhor), tem menos cólicas, maior equilíbrio e a motricidade mais desenvolvida, uma vez que a verticalização favorece o desenvolvimento vestibular do bebê”.

Bom, na prática, como funciona a aula? “Cada encontro tem duração de 3 horas. Durante este tempo temos momentos de dança, alongamento, relaxamento, conversa e encerramos sempre com um lache. Mas a aula, muitas vezes tem seus imprevistos (previstos), como um momento de mamar, trocar fraldas… Desta forma, às vezes o planejado sofre algumas alterações, o que é comum de acontecer quando se trata de bebês”, diz Isabella.

Ah, muito importante: a mãe pode iniciar a dança depois do puerpério (mais ou menos 1 mês e meio de idade do bebê) e até mais ou menos 1 ano ou 10kg de peso do bebê. “Quando o bebê é mais pesado que 10kg, o sling pode ser usado normalmente em casa, para passear (sempre com bom senso e cautela, qualquer incômodo ou dores, a mãe deve sempre procurar um médico). Mas as práticas de dança podem ser prejudiciais quando o bebê já é mais pesado, uma vez que os movimentos, por mais tranquilos e adaptados para o slingar, intensificam o peso nos joelhos e quadris da mãe e/ou de quem estiver dançando com o bebê no sling”, ela ressalta.

E olha que bacana: os papais também podem participar!

Para quem quiser entrar em contato com a Isabella Isolani, segue o endereço do blog: www.slingaredancar.blogspot.com

Bebê gordinho nem sempre é saudável

As crianças também sofrem com o excesso de peso. E a prevenção deve começar cedo para evitar problemas futuros
 
Bebê gordinho e fofo nem sempre é sinal de saúde

Por: Mayara Krigner Quanto mais gordinho o bebê, mais saudável, certo? Errado. Esqueça esse conceito da época da vovó. Assim como os adultos, as crianças também podem ser obesas e desenvolver doenças em função do excesso de peso. Diabetes, hipertensão arterial, arteriosclerose, osteoporose e alterações ortopédicas e neurológicas estão entre os distúrbios associados à obesidade nos primeiros anos de vida.

E a exemplo do que já acontece com os adultos, hoje enfrentamos uma epidemia de crianças obesas. Segundo uma pesquisa da Organização Mundial de Saúde, em 2010, no mundo, havia mais de 42 milhões de crianças acima do peso com idade inferior a cinco anos. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, as crianças de 5 a 9 anos acima do peso, em 1989, eram 4,1% dos meninos e 2,4% das meninas. Em 2009, o número cresceu para 16,6% e 11,8%, respectivamente. E apesar do foco do combate

à obesidade infantil se concentrar no período em que a criança começa a frequentar a escola (ou após os cinco anos de idade), estudos indicam que os problemas de peso podem começar antes, ainda na gestação. Filhos de mães fumantes, por exemplo, tendem a pesar mais do que crianças que não foram expostas ao cigarro no útero.

A prevenção à obesidade infantil começa na gravidez, com uma alimentação balanceada da mãe. Mulheres com excesso ou ganho insuficiente de peso durante a gestação podem desenvolver disfunções no feto. “Essa criança pode ter uma predisposição a alterações metabólicas e à obesidade, especialmente com a influência do ambiente em que for criada”, diz Ângela Spinola, presidente do departamento de endocrinologia pediátrica da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. No pré-natal, as mães também devem fazer um exame no início da gravidez para testar o risco de diabetes gestacional, que é o aumento dos níveis de açúcar no sangue. Como dois terços do açúcar da mãe vão para o bebê, essa dose extra de glicose sobrecarrega o pâncreas da criança, que começa a produzir mais insulina. O bebê também pode ganhar sobrepeso.

O tratamento da mãe é feito com dieta e a prática de exercícios físicos recomendados por um especialista.

Após o nascimento, o leite materno deve ser a única fonte de alimentação até os seis meses de idade. Passado esse período, além do leite materno, frutas amassadas ou em suco, vegetais, hortaliças, cereais, grãos e carnes devem ser introduzidos gradualmente. Os especialistas recomendam fazer seis refeições diárias. Entre 1 e 2 anos, a criança já deve ingerir alimentos com a consistência normal e sempre ser apresentada a novas opções. A partir dos 2 anos, a maioria das crianças já participa da rotina da família. “É uma fase fundamental para a orientação de bons hábitos e manutenção dos alimentos introduzidos na fase anterior”, diz Ângela.

O peso da criança está diretamente relacionado a sua rotina. “Em mais de 95% dos casos de obesidade infantil as causas são o mau hábito alimentar e o sedentarismo. Apenas 3% a 5% das crianças apresentam algum tipo de doença genética que pode levar ao excesso de peso”, diz Lilian Zaboto, especialista em obesidade infantil da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO).

Mas diagnosticar a obesidade em crianças é tarefa para um pro ssional, já que isso depende da idade e da altura de cada um. Para isso, os pediatras utilizam curvas de crescimento onde comparam essas informações desde o nascimento. Também é o pediatra que orienta os próximos passos em casos de obesidade. O tratamento deve contar com a ajuda de uma equipe multidisciplinar composta pelo médico, nutricionista, psicólogo e educador físico. Eles devem iniciar uma mudança de estilo de vida, estimular uma alimentação saudável e evitar o sedentarismo. “É comum os pais proporem regimes que criam por conta própria”, diz Diana de Sá, professora do curso de Psicologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP), “mas uma nova dieta tem implicações que vão além da comida. As mudanças feitas de maneira abrupta podem causar reações indesejadas”.

Com o excesso de peso podem surgir problemas psicológicos. “A criança também pode sofrer com o olhar que a sociedade dirige ao corpo e à própria alimentação, entre outras questões. E esse sofrimento psíquico poderá levar a sintomas depressivos”, afirma Diana.

As atitudes da família determinam o bem-estar da criança no tratamento. “Os pais devem escolher os alimentos saudáveis para os filhos e não deixar que comam o que quiserem e na hora que quiserem. O limite é importante”, fala Virgínia Weffort, presidente do Departamento Cientí fico de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria. Ainda segundo Virgínia, o tratamento da obesidade e a orientação da alimentação correta não são somente para o bebê, mas sim para toda a família, que muitas vezes também tem uma alimentação incorreta.

O ideal é escolher as opções saudáveis e sempre usar o bom senso. As boas escolhas começam cedo e as crianças precisam aprender quais alimentos trazem, ou não, benefícios para seu corpo. Já os pais devem lembrar que criança gordinha nem sempre é sinônimo de saudável, e que choro não necessariamente é fome.



Mitos e verdades sobre a alimentação dos bebês

O BEBÊ DEVE COMER DE HORA EM HORA

Falso. Se a criança não come a quantidade adequada na refeição, pode ser que também esteja se alimentando entre as refeições. Os bebês devem se alimentar em um período de 2h30 a 3 horas.

A CEIA É OBRIGATÓRIA

Errado. Se a criança comeu corretamente ao longo do dia, não precisará comer antes de deitar, isso atrapalha a digestão.

OS BEBÊS COMEM MELHOR NA ESCOLINHA

Correto. Na escola há um cardápio diário que não depende do gosto da criança. Isso a faz experimentar um maior número de alimentos.

SUCO É IGUAL COMIDA

Mito, já que o excesso de suco (muitas vezes artifi cial) é prejudicial pela grande quantidade de açúcar e não favorece a mastigação e deglutição de alimentos sólidos.

É IMPORTANTE TER ROTINA

Verdade. Horários regulares diários são essenciais para uma alimentação saudável e para criar bons hábitos.

LEITE EM PÓ É FRACO

Falso. Por achar que o leite de fórmula é fraco, há mães que colocam mais pó que o indicado no rótulo. Em excesso, o leite tem muita proteína e alto valor calórico.

ELE ‘SÓ’ COME UM TIPO DE ALIMENTO

Mito. Quando a criança gosta de uma comida, a mãe oferece somente aquele alimento como garantia que o bebê vai comer bem. Mas como o pequeno está formando o hábito alimentar e precisa de variados nutrientes, os pais devem oferecer uma grande diversidade de alimentos.

A ÁGUA É O MELHOR LÍQUIDO

Correto. O ideal é oferecer água entre as refeições. O sucos devem ser consumidos com moderação e os refrigerantes evitados.


Fontes: Priscila Maximino, nutricionista especialista em atendimento infantil, e Dra. Virgínia Weffort, presidente do Departamento Científi co de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Anti-inflamatórios aumentam o risco de aborto espontâneo

O uso de medicamentos anti-inflamatórios não hormonais (AINH) durante a gravidez aumenta significativamente o risco de aborto espontâneo (AE). Esta é a constatação de investigadores canadianos que avaliaram dados de 4.700 gestantes participantes do Quebec Pregnancy Registry. 

As mulheres que sofreram AE antes de 20 semanas de gestação (G1) foram comparadas com outras gestantes que não apresentaram intercorrências durante as suas gravidezes (G2), chamado grupo de controle.

O uso de AINH durante a gravidez foi relatado em 7,5% das gestantes do G1, mas em apenas 2,6% das gestantes do G2. Após o ajuste para possíveis factores de confusão, como a história de artrite reumatóide ou lúpus eritematoso sistémico (doenças que causam AE e podem ser tratadas com AINH), todos os tipos de medicamentos AINH associaram-se com um aumento do risco de AE.

O diclofenaco, um dos AINH mais frequentemente utilizados na prática médica, aumentou o risco de AE em quase 3 vezes. Nenhuma relação entre a dose utilizada do AINH e o risco de AE foi observada pelos cientistas.
O estudo foi publicado no Canadian Medical Association Journal.

Fonte: Diario Digital

Dor nas costas na gravidez o que fazer

A dor nas costas embora seja muito comum durante a gestação causa muito desconforto, confiram as dicas que ajudam a manter a postura e o peso ideal.
Grávida sentindo dores nas costa 
A gravidez causa muitas transformações no corpo da mulher, as mamas aumentam de tamanho devido ao aumento da prolactina que estimula a produção de leite nas glândulas mamárias, os rins fabricam mais urina para filtrar o volume extra de sangue, o que causa uma vontade excessiva de urinar, a mulher pode ficar inchada devido à progesterona que facilita a retenção de água diminuindo a circulação sanguínea, acumulando-se nos pés, tornozelos e pernas.

Grávida cuidando do peso 
Causa das dores nas costas: a maioria das grávidas em algum momento da gravidez sente dor nas costas devido o aumento de peso decorrente do crescimento do útero e da quantidade de tecido que se multiplica para permitir o desenvolvimento do bebê, como a coluna precisa sustentar o peso extra seu eixo de equilíbrio se desloca, com isso as mulheres grávidas mudam a postura naturalmente, forçando assim a coluna. Devido às mudanças hormonais durante esse período é comum ocorrer uma instabilidade nas articulações e ligamentos, ocasionando dor em certos momentos, como ao andar por exemplo.
Grávida deitada 
Dicas para aliviar a dor: tentar manter uma postura adequada, praticar exercícios físicos leves, evitar o aumento excessivo de peso, massagear a região lombar ajuda a amenizar a dor nos músculos, tomar banho quente de imersão, colocar um travesseiro entre as pernas para relaxar a coluna na hora de dormir, manter as pernas elevadas com algumas almofadas e relaxar por alguns minutos, praticar aulas de yoga duas vezes por semana favorece a prevenção e o alívio de dores nas costas.
É muito mportante manter uma alimentação saudável com frutas, verduras, legumes, cereais integrais, peixe, frango, carne vermelha magra, sucos, evitando assim o aumento de peso excessivo, é muito comum sentir dor nas costas nos últimos meses devido ao avanço da gestação e a boa notícia é que a dor nas costas não afeta o bebê, porém esteja atenta, caso a dor seja muito intensa é conveniente procurar seu médico para um diagnóstico mais preciso.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Cálculo da ovulação e do período fértil para Engravidar


O processo de ovulação só começa após a primeira menstruação a partir daí o corpo feminino está preparado para gerar novas vidas. E geralmente esse é o maior desejo de uma mulher, ser mãe.

A ovulação ocorre quando o óvulo amadurece dentro do ovário, após o amadurecimento é encaminhado para as trompas onde aguarda o encontro com os espermatozóides. Quando esse encontro ocorre chama-se de fecundação. Se realmente ocorrer a fecundação eles vão para o útero dando início gestação.

A ovulação varia de acordo com os dias de duração do ciclo menstrual de cada mulher. Ela ocorre mais ou menos dez dias após a menstruação ter acabado. E é durante este período que a mulher está fértil aumentando a possibilidade de ficar grávida.

Dica para ajudar você a descobrir se está no período fértil:
· Observe a maior umidade vaginal, quando o muco é mais espesso de consistência parecida à de clara de ovo é normalmente o quarto dia depois da ovulação.

Para calcular seu período fértil conte 14 dias da data do início de seu último ciclo menstrual, e a partir daí conclua que você estará ovulando entre dois dias antes e dois dias depois desta data.

Para facilitar nos fazemos este cálculo para você:


Data de seu último ciclo:
de de

Baseado nas suas respostas você estará em seu período fértil, provavelmente, entre
e

Se você engravidar neste período, a data estimada para o seu parto será entre
e

ATENÇÃO: Estas datas são baseadas em um ciclo regular de 28 dias. Não podem e nem devem ser utilizadas como referência para prevenção de concepção.
Nunca deixe de consultar o seu médico.

Cuidado redobrado com a pele do bebê

A pele do bebêA pele do bebê é bem diferente da pele dos adultos. Ela é mais fina - cerca de metade da espessura da pele de um adulto -, tem menos pelos, as glândulas que produzem o suor ainda são imaturas e as células que produzem a coloração da pele estão em menor atividade.

Por tudo isso, a pele da criança é muito sensível ao calor e a luz do sol, precisando ser constantemente protegida. É muito comum o aparecimento de brotoejas (entupimento das glândulas sudoríparas) principalmente no calor. Com o suor obstruído em função da brotoeja, cria-se uma inflamação, causando irritação na pele.

O bebê também tem uma maior dificuldade em manter a temperatura do corpo, sua pele fina e sensível não lida bem com o frio e calor, já que sua camada de gordura localizada sob a pele é pouca e não faz um bom isolamento térmico. Em temperaturas mais amenas o ideal é agasalhar bem os bebês e no calor sempre estar de olho para que as brotoejas não apareçam.

E por ser muito fina, a pele da criança absorve muitas substâncias, sejam substâncias tóxicas ou não. Deve-se tomar muito cuidado com o que passar na pele desses pequenos, pois podem desenvolver bolhas ou feridas ao serem expostas ao calor, irritantes químicos, traumatismo ou doenças inflamatórias.

Sabonetes específicos, por favor, mamãe - A pele dos adultos produz um óleo para lubrificar e agir contra as bactérias. A pele do bebê não produz óleo de maneira suficiente, então banhos em excesso principalmente com sabonetes fortes é prejudicial, pois pode ocasionar irritação e diminuir a proteção contra as bactérias.

O banho deve ser rápido e com sabonete de PH neutro, preferencialmente no umbigo, pescoço, axilas e área das fraldas, regiões onde as bactérias se proliferam mais facilmente.

Outra preocupação que deve ser constante desde cedo é com o câncer de pele. Crianças de até seis meses de idade não podem usar os protetores solares devido à ação tóxica desses produtos que podem provocar alergias. Nesse caso, o uso de bonés, roupas, guarda-sol e a não exposição da criança, de qualquer idade, ao sol das dez da manhã as quatro da tarde são essenciais para a proteção e prevenção de doenças de pele dos bebês.

Assaduras são até comuns em crianças, mas não devem ser consideradas normais. A assadura se deve ao contato da pele do bebê com a urina, principalmente em lugares abafados e com dobras. As mamães devem redobrar a higiene do bebê, secá-los muito bem e utilizar somente produtos orientados pelo pediatra da criança.

Outra alteração de pele que atinge de 30 a 50% dos recém-nascidos é uma mancha vermelha que aparece geralmente na testa, pálpebras, lábio superior, entre as sobrancelhas ou nuca, conhecida popularmente como "Bicada da Cegonha". Esta lesão normalmente desaparece sozinha à medida que a criança cresce.
Qualquer que seja a reação na pele que o seu filho apresente, leve-o sempre ao médico para receber as orientações devidas. Qualquer produto, caseiro ou não, pode piorar a lesão que o bebê apresenta na pele.

Dicas
Evite o excesso de sol em horários de “pico”, das 9 às 16 horas, lugares muito quentes e ambientes fechados para que o seu bebê não tenha problemas de brotoejas.
Ensine a sua criança e crie o hábito desde pequena para que use o filtro solar, roupas, chapéus, óculos e evite exposição ao sol do meio dia.
Não se desespere se seu bebê nascer com alguma marca de nascença. Procure o pediatra e tire suas dúvidas. A grande maioria das manchas é benigna.
Autor: Bruno Rodrigues


 





Exercícios Físicos são Benéficos na Gravidez


Se você está grávida e não sabe se exercícios físicos são indicados, posso dizer que eles melhoram a saúde do coração do bebê. Isso foi comprovado em estudos realizados com gestantes. As que se exercitavam meia hora por dia, três vezes por semana apresentaram sinais de melhora cardiovascular.

Claro que a quantidade de exercícios recomendada depende do tipo de condicionamento que a mãe possui antes mesmo de engravidar. É sabido que exercícios aeróbicos feitos regularmente melhoram o sistema cardiovascular. Assim, eles contribuem não só para a saúde do bebê que está sendo gerado, mas também das mães.

Em pesquisas publicadas recentemente uma das mães revelou ter feito longas caminhadas durante a gravidez e ter tido um filho autista. Isso, contudo não tem nenhuma relação com os exercícios feitos e sim primeiramente com fatores genéticos. Hoje essa criança está com quartoze anos e muito bem fisicamente.Ela adora andar de bicicleta e o faz todos os dias, mesmo aos domingos.Na verdade os bons hábitos de sua mãe, durante a gestação lhe propiciaram ter um coração forte e cheio de saúde.

Além disso, há diminuição de problemas durante o parto e é mais fácil para a mãe controlar seu peso. Além da saúde física, o exercício na gravidez, contribui também para aumentar a auto-estima, consequentemente para o bom relacionamento social. São comprovados níveis muito baixos de depressão e estresse entre as gestantes adeptas dos mesmos.

Apesar de todos os benefícios enumerados acima, procurar um médico para orientá-la é sempre recomendado, para que o mesmo possa estipular a intensidade que os exercícios podem e devem ser realizados. Na verdade, eles são contra-indicados para mulheres que tenham problemas cardíacos, ou com complicações na gravidez, como por exemplo, se o feto não apresentar um desenvolvimento adequado, ou ainda em gestações que exijam cuidados, ou seja, as que estejam sob ameaça de um parto prematuro.

A alimentação é de suma importância durante a gravidez e não deve ser negligenciada, nem posta em segundo plano. De nada vão adiantar os exercícios, se a mãe estiver mal nutrida. O médico poderá também ajudar a gestante, quanto ao uso de suplementos vitamínicos, se necessário.


Autor: comar

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Gabriela Duarte exibe gravidez em evento de moda

Atriz participou 13º Sony Fashion Weekend Kids, no Shopping Iguatemi, em São Paulo

Font: QUEM online; Fotos Ag News
Ag News

Gabriela Duarte exibiu a segunda gravidez no 13º Sony Fashion Weekend Kids, no Shopping Iguatemi, em São Paulo, neste domingo (4). A atriz desfilou ao lado de crianças para a grife infantil D.Tonetti e mostou a barriguinha saliente de seu segundo filho, um menino, do casamento com o fotógrafo Jairo Goldflus.

Em recente entrevista a QUEM, Gabriela Duarte falou sobre o amadurecimento de sua relação com a mãe, Regina Duarte. "Hoje, minha relação com a minha mãe está muito melhor do que já foi no passado. Principalmente em função do meu amadurecimento, do caminho natural que segui depois que saí do ninho. Temos uma relação, hoje, mais fácil, muito de igual para igual, companheiras de vida e profissão", comentou a atriz.

Ag News

Moda pra gestante... Existe siiim!

Dicas de Renata Vieira:

Amores!

Chegando próximo dos 7 meses de gestação e tomando aquela forma meio arredondada, resolvi escrever sobre um assunto que nos atormenta bastante (pelo menos a mim rsrs), que são as benditas roupas que usaremos durante toda a gravidez!

Pois é. A gente sempre tem medo de ficar brega, descuidada, desarrumada, pela forma redonda que em breve tomaremos, é bem difícil escolher a roupa certa, moderninha, que caia bem para cada situação, combinando bem com o buchinho. Sem contar que já temos tantos gastos e tantas preocupações, que gostaríamos de eliminar mais uma despesar MÉDIO desnecessária com uma coisa que usaremos por tão curto espaço de tempo...

Eu, particularmente, nunca percebi que usava roupa de gestante, desde que engravidei e até hoje, beirando os 7 meses, como já disse, adquiri muito poucas peças de roupas, reaproveitando completamente coisas que já tinha no guarda-roupa... E, com toda modéstia que me é inerente, sempre tenho sido elogiada por onde estive de ser uma mamãe fashion e moderninha hahaha!

Vamos aos números... Adquiri durante este tempo as seguintes peças de roupa:

02 calças leggings pretas
01 calça legging cinza
01 calça jeans com a cintura em malha

Mandei minha santa e abençoada costureira Irani fazer:

01 bermuda jeans com cintura em malha
01 vestido tipo regata preto
01 vestido tipo regata branco
01 vestido tipo regata vermelho
01 vestido tipo regata azul marinho

e mais 03 vestidos de tecido que usarei em duas ocasiões: Batizado da minha afilhada, chá de fraldas da Manuela e meu aniversário.

Que diferença em relação às coisas que comprei pra Manuela, né?! Mas é assim, engravidou, lascou! Nunca mais sua vaidade com você será a mesma... Agora você se joga na vaidade com as peças infantis e pronto rsrs!


Eu nunca pensei que fosse tão difícil pra cabeça da gente mudar o jeito de vestir por advento da gravidez... Você é uma pessoa normal, com seus jeans, suas camisetas, blusinhas de alça e, de repente, tem que evitar um monte de coisas que te apertem, te machuquem, te incomodem e passar a usar, desde o início aquele sutiã de sustentação que é GIGANTE e tem que escondê-lo em blusas mais fechadas, folgadas... É quase uma perda de identidade rsrs...

Eu sempre dizia que quando ficasse grávida ia usar aquelas roupas com muita cara de grávida, pra desfilar o barrigão, mas, na prática, a gente quer mesmo é manter o mesmo estilo, nos sentirmos magras, acituradas (enquanto pudermos) e bonitas como sempre!

E isso eu fiz... Tirei do fundo do guarda-roupa algumas peças gigantes das épocas de mais gordice da minha vida e dividi o meu guarda-roupa que tem 03 partes em: parte da Manuela, parte das roupas que não cabem durante a gestação e parte das roupas que ainda são possíveis de usar durante a gravidez. Me surpreendi com a quantidade de opções!


A ideia sempre é: esconder os braços que ficam logo gordinhos e, ao mesmo tempo, variar os looks usando alguma sobreposição. Por isso abuso muito dos terninhos, jaquetas, coletes, camisas de botão e casaquinhos em geral. Justamente por isso preferi os vestidinho sem detalhes, tipo regata, pra poder colocar qualquer coisa por cima se ficar muito enfeitado... Uso lenços, cintos abaixo dos seios, tiaras na cabeça, faixas para cabelo, lenços no pescoço etc. As cáfitas salvam meus dias preguiçosos, quando eu não estou tão a fim de vestir nada, jogo uma e vou embora trabalhar...

Nos pés, sempre: sapatilhas, sapatinhos oxford, e, uma vez ou outra, quando saio a noite, uso um salto porque também não morri, né??!

Nas mãos uma bolsa que caiba o UNIVERSO rs! Netbook, carteira, celular, agenda e lista de enxoval da Manuela... Pelo menos esse kit eu não abro mão de carregar diariamente (e haja coluna pra tudo isso!)!



É basicamente isso, pessoas! Em breve postarei mais fotos dos meus visuais rsrs!

Agora dos 7 aos 9 a barriga dá um superpulo e existem alguns outros cuidados especiais que precisam ser tomados, como usar um saltinho de 3 cm para facilitar a circulação e evitar os inchaços nos pés e manter-se com a concha para preparação dos mamilos (o que exige umas roupinhas que se adequem a elas), por exemplo.

A maternidade está sendo, diparadamente, a melhor e mais rica experiência da minha vida, não canso de dividir isso com vocês!

A hora do bebê (com vídeo)

O nascimento de uma criança sempre é envolto em uma aura de expectativa, alegria, amor e de renovação. Mas nascer não é fácil! Um parto é um momento delicado, cercado de riscos. E a primeira hora de vida é fundamental para o futuro do bebê. É nesses primeiros sessenta primeiros minutos em que coração, cérebro e sistema imunológico passam por mudanças sérias, definidoras. É quando são realizados alguns testes e exames e checados alguns comportamentos do recém-nascido. O resto, a natureza se encarrega de fazer...
Alex RégisPrimeira hora após o  parto é fundamental para a saúde futura do bebê. É o momento de mudanças definidoras no organismo e da realização de procedimentos importantesPrimeira hora após o parto é fundamental para a saúde futura do bebê. É o momento de mudanças definidoras no organismo e da realização de procedimentos importantes

Qualquer falha ou falta de assistência na primeira hora pode marcar uma vida inteira, e gerar sequelas permanentes. Também estão em jogo nesse momento as funções vitais do organismo, capacidade de respirar e de andar ereto, olhos, circulação sanguínea, pele, resistência a infecções, sistema digestivo.

"Nascer é algo arriscado. Se houver uma intercorrência na hora do parto, será para a vida toda", comenta Uelma Medeiros, pediatra da Maternidade Januário Cicco. Ela ressalta a importância da presença de um profissional de sua especialidade durante o nascimento e comenta ser sua obrigação chegar bem antes do procedimento para deixar tudo preparado. É ela quem recebe o bebê das mãos do obstetra para os primeiros exames e ações.

"Se não tiver choro, se o bebê não for bem aquecido, ele pode ter prejuízos para sempre. Os primeiros cinco minutos são muito importantes; depois do décimo quinto minuto em diante, a natureza faz tudo", diz Uelma.

Como pediatra da Januário Cicco, ela diz ter presenciado poucos casos de complicação na hora do parto. Os problemas vistos por ela foram motivados, principalmente, pela precariedade das unidades de saúde do interior do Estado. "Quando a mãe vem de outros hospitais em busca de uma sala de parto, a criança já vem sofrendo na barriga e, às vezes, não dá para ajudar", comenta a pediatra.

A equipe do TN Família foi à Maternidade Januário Cicco e acompanhou o parto da estudante Mayara de Lima Rodrigues, 16 anos, e a primeira hora de vida de Maria Luíza, nascida com 3,23kg e 47 cm - uma criança cheia de saúde.

A Hora mais importante da vida

0:00 Bebê nasce e o obstetra checa suas funções vitais em um primeiro contato visual.

0:01 O cordão umbilical é cortado e a criança é levada para um contato rápido com a mãe. Ouve-se o primeiro choro. Ao cortar o cordão, o organismo passa por um verdadeiro choque. O bebê passa a respirar ar, o sistema digestivo dilata e a pressão arterial sobe cerca de 50%.

0:02 Logo em seguida, a criança é retirada da mãe e entregue ao pediatra, que, com a ajuda de uma enfermeira, a coloca no berço aquecido para a primeira limpeza e corte do restante do cordão umbilical, onde é colocado um grampo.

0:03 É hora de aspirar o líquido amniótico das vias respiratórias. A pediatra e a enfermeira introduzem um pequeno tubo, tipo catéter, nas narinas e suga o líquido com uma seringa. A boca também é checada e desobstruída. O bebê tosse, engasga e chora. Todos os orifícios são checados, inclusive o ânus. Caso algum esteja fechado - o que é raro- é preciso realizar uma cirurgia imediatamente.

0:04 O nível de oxigênio ainda é baixo no cérebro da criança, chegando a pouco mais de 40%. O nível normal será atingido nos

próximos minutos, mas qualquer falha nesse processo pode causar paralisia cerebral ou algum tipo de retardo mental.

0:05 A enfermeira massageia cabeça, braços, pernas, costas, a fim de estimular as articulações do bebê. Como consequência da posição fetal, a criança nasce com a coluna curvada. Mas após as primeiras espreguiçadas, ela assume o formato de "S". Em seguida, é colocada uma manta e uma touca no bebê, que parece se acalmar com o conforto.

0:06 O bebê volta para a mãe para ter o primeiro contato com o peito e com a pele dela. Sentir a temperatura corporal é muito importante nesse momento, pois os mecanismos de regulação de calor são frágeis e há o risco de convulsões se a criança for exposta a variações térmicas.

0:07 Depois, o recém-nascido é posto novamente no berço aquecido, enquanto a mãe passa por cuidados, limpeza e sutura.

0:08 É aplicada uma injeção de vitamina K, essencial para o processo de cicatrização de ferimentos. Nascemos sem ela, daí a importância do procedimento. É colocada a pulseira de identificação.

0:09 Bebê continua no berço aquecido se espreguiçando, esticando os membros e reconhecendo o ambiente e as novas sensações; toca a manta, incomoda-se com a luz.

0:10 A irrigação sanguínea melhora, a pele desenruga e perde o tom azulado. O bebê nasce com mãos e pés enrugados devido aos nove meses em que passa imerso no líquido amniótico.

0:29 O bebê é colocado para mamar pela primeira vez ; abre o olho e tem o primeiro contato visual com a mãe. O hormônio responsável pelos vínculos afetivos se eleva.Ao mamar, a criança absorve anticorpos do leite , ativando o seu sistema imunológico. Os microrganismos da pele da mãe formam a flora intestinal do bebê.

0:31 Ao fim da primeira mamada, a criança chora menos e aparenta estar mais calma, permanecendo no berço térmico.

0:47 O bebê é levado para a balança e pesado.

0:48 É feita a mensuração, registrando as medidas do crânio, tórax, abdome e a estatura.

0:50 Primeiro banho. Cabelo é penteado e o sangue ressecado, proveniente do parto, é retirado dos fios.

1:00 Vai para os braços da mãe e permanece tranquilo, olhando para ela.

Por: Isaac Ribeiro - repórter
 
 

Mensagens para gestantes

Fizemos uma seleção de mensagens que podem ser enviadas para gestantes, seja por e-mail, em cartões de presentes, etc..

Envie sua mensagem, sugira algumas, participem, comentem!!



Cada momento de sua espera em alguns dias valerá a pena;
Cada sorriso daqui pra frente, será por motivos bobos para alguns, mas incríveis pra você;

Cada dia, daqui por diante você irá alterar o tom de sua voz e falará algo como:- “bílu-bílu”´e “Quem é a lindinha da mamãe”?;

A cada choro, você irá aprender a decifrá-lo;
Assim como irá descobrir como faze-la sorrir;
  As descobertas estão prestes a começar, e eu , desejo a você a uma “memória de elefante” para nunca mais esquecer estes momentos inesquecíveis.

E claro, toda a felicidade do mundo para o seu pequeno (a).


Fonte: Mensagens e Poemas






Mais uma vida que está sendo preparada para vir ao mundo,
vocês estão vivendo neste momento,
  uma doce suave felicidade e eu estou compartilhando isto com vocês,
quero que saibam que estou muito feliz em saber que terão um filho.

  Parabéns por desejar ser papai e mamãe,
parabéns por concretizar este desejo,
esta criança terá os pais mais maravilhosos do mundo,
tenho a certeza de que também será linda e cheia de vida,
pois este ser que logo logo estará entre nós,
talvez as pessoas a sua volta,
enchendo nosso coração de felicidade,
carinho e sonhos.

Afinal, não é essa a verdadeira missão de um bebê,
bem preparem o enxoval,
comprem o bercinho e deixem o chocalho por minha conta.

Eu adoro vocês....



Fonte: Mensagens e Poemas





Uma luz diferente
brilha em teu olhar
Todos os anjos do céu
se juntaram para louvar.
  És especial entre as mulheres!
Benditas entranhas,
berço do novo ser
que está para chegar.
Parabéns!
De mamãe já podem te chamar!


Fonte: Mensagens e Poemas





"comemorar a maternidade

 é criar as condições
para que todas as mães
possam ser mães de verdade"

Gilberto Dimenstein




Mulher,
Já vive bem lá no teu íntimo

a semente vital, fruto do amor
que em breve vai mamar em teu peito
e pedirá teu carinho na hora da dor.
Já mexe no teu âmago materno,
chutando-lhe o ventre com energia,
uma vida, um ser que já te conhece
e assim que nascer te trará alegria.

Mulher,
já sente energia, amor e carinho,
o broto gerado em tuas raízes
que ouvirá tuas canções de ninar,
tua maior esperança de dias felizes.
Já está chegando quem tanto desejas
para ser embalado com amor maternal;
E brinca, pula, corre, grita...
quem faz de tua barriga um quintal.


Mulher,
Prepara-te para o momento sublime!
Vive dentro de ti uma criança

que está ansiosa para nascer, viver...
e te chamar carinhosamente de mamãe.

LUIZINHO BASTOS






Amamos as nossas mães quase sem o saber e só nos damos conta da profundidade das raízes desse amor no momento da derradeira separação.
Guy Maupassant







Algumas mães são carinhosas e outras são repreensivas, mas isto é amor do mesmo modo, e a maioria das mães beija e repreende ao mesmo tempo.
Pearl S. Buck





O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho.
Agatha Christie






Em princípio, não há nada que as mães desejem mais para os filhos do que vê-los casados, mas nunca aprovam as mulheres que eles escolhem.
Raymond Radiguet





Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drummond de Andrade


Os filhos são para as mães as âncoras da sua vida.
Sófocles



Os filhos são educados como se fossem ficar toda a vida filhos, sem nunca se pensar que eles se tornarão em pais.
August Strindberg




 





Tingir os cabelos durante a gravidez ainda é tema polêmico; veja a opinião dos especialistas

Grávidas enfrentam o dilema da coloração: é preciso ter o aval dos médicos para manter a cor dos cabelos em dia durante a gestação
Grávidas enfrentam o dilema da coloração: é preciso ter o aval dos médicos para manter a cor dos cabelos em dia durante a gestação

Tingir os cabelos na gravidez é sempre um assunto polêmico. De fato, é uma questão que divide a opinião dos especialistas. De um lado, os médicos que confiam nas fórmulas modernas, consideradas mais seguras, e defendem a teoria de que não há nada que comprove os riscos relacionados à tintura. De outro, os profissionais que preferem prevenir do que remediar, literalmente, por isso são contra esse nível de vaidade.

Mas nesse fogo cruzado, as duas vertentes concordam em um ponto: não se deve fazer uso de qualquer produto químico nos três primeiros meses de gestação, nem mesmo os considerados menos agressivos, como tonalizantes e henna. Passado esse período – que requer 100% de cautela e de distância das caixinhas de tinturas – a partir do quarto mês cada gestante deve seguir a orientação de seu ginecologista.

Argumentos a favor
“A maioria das tinturas não causa nenhum mal. Produtos sintéticos, sem efeitos colaterais, são usados para dar o mesmo efeito que se tinha antes, usando metais pesados e amônia. Mas é melhor evitar antes do primeiro trimestre de gestação”, diz o dermatologista e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo, Valcinir Bedin. Concorda com o colega, o ginecologista e obstetra Luiz Roberto Zitron, do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo. “Não há mais riscos, principalmente se for de marca conhecida, porém é bom evitar até o terceiro mês de gravidez, quando ocorre a formação do bebê e 20% dos abortamentos, fato que poderia relacionar o problema com a coloração”, acredita o médico.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) comprova a teoria dos especialistas. “Todas as substânciaspassam por um controle.Existe um limite de segurança para as concentrações. Aqui no Brasil esse controle é prévio, antes de comercializar a ANVISA avalia e se tiver concentração acima dos níveis seguros não é dado o registro”, explica a farmacêutica Érica França, especialista em vigilância sanitária.

“Mas a ANVISA não recomenda o uso de colorações por gestantes porque não se pode prever o nível de absorção das substâncias nocivas pelo organismo, mesmo em doses baixas. Ouvir a orientação do médico é a melhor conduta”, ressalta Érica.

 Argumentos contra

 “Gravidez não é eterna, não custa nada fazer um sacrifício. Nesse período a vida deve ser normal, mas com bom senso”, diz o ginecologista e obstetra Lister de Macedo Leandro, professor da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, que levanta a bandeira de que nessa fase todo cuidado é pouco. “Até o terceiro mês não se deve usar nem tonalizante e henna, porque não temos certeza de que não são nocivos. Tudo que se tem dúvida é proibido, por segurança.

Coloração permanente é proibida até a hora do parto”, enfatiza o médico. “Amônia é perigoso, qualquer contato com essa substância é arriscado. A partir do quarto mês, libero henna e tonalizante e nos casos em que a gestante quer muito, eu permito que ela faça mechas, mas sem tocar no couro cabeludo”, relata Lister, evidenciando que esses cuidados devem fazer parte da rotina também durante a amamentação.

Para ele, a vida da mulher só volta ao normal quando o bebê estiver com seis meses, época em que ele libera a coloração permanente. “É coerente e seguro considerar tantas mudanças fisiológicas que acontecem na gravidez. A gestante, assim como o feto, não deve se expor a qualquer tipo de risco ou grau de irritabilidade excessivo”, acredita o técnico químico Celso Martins Júnior, diretor da Associação Brasileira de Cosmetologia.

 Alisamento

Além das colorações, outro procedimento cada vez mais comum entre as mulheres, que assombra os médicos, com unanimidade, são os alisamentos à base de formol. “Basta lembrar que é proibido”, resume Valcinir Bedin. “O uso de formol pode ser fatal. Mesmo se a equipe do salão insistir que o alisamento deles é sem formol, a mulher não deve aceitar fazer, pois as substâncias que supostamente fazem o papel do formol também são extremamente nocivas.

A gestante tem que ouvir a opinião do médico, não do cabeleireiro”, destaca Lister de Macedo Leandro. Vale lembrar que o fato do salão comunicar que não tem formol não é garantia de não ter realmente.

Palavra das Marcas

Questionadas por "UOL Estilo", as marcas gigantes do mercado de coloração – L’Oréal e Wella – responderam que não recomendam coloração permanente para gestantes. Em relação aos tonalizantes, consideradas colorações temporárias e mais leves, as duas empresas também têm o mesmo posicionamento: todo produto químico utilizado por gestantes deve ser autorizado pelo médico. Em se tratando de gravidez, cautela, nunca é demais – até mesmo a Surya Brasil, líder do segmento de henna no país, recomenda que a gestante faça uso dessa categoria de coloração apenas com autorização médica.



Por: ISABELA LEAL
Colaboração para o UOL

Bebê Feliz: linha Avon Baby ganha novos produtos



Shampoo 2 em 1,Sabonete em Barra e Loção Corporal para Massagem ampliam o portfólio da linha. Produtos foram desenvolvidos e testados por pediatras e médicas que também são mães.

A linha Avon Baby, especialmente desenvolvida para crianças de zero a dois anos, acaba de ganhar mais três itens: Sabonete Suave em barras, Shampoo 2 em 1 e Loção Corporal para Massagem. Os produtos são livres de corantes e álcool etílico. Eles foram desenvolvidos e testados por pediatras e médicas que também são mães e sabem como cuidar da delicada e sensível pele do bebê.

Os novos itens se juntam ao portfólio que já oferece Colônia sem Álcool, Sabonete Líquido da Cabeça aos Pés, Loção Hidratante para o Corpo e Creme Protetor para Prevenir Assaduras, lançados no Brasil em março de 2011.

“Como retribuição à confiança que as mães sempre depositaram na Avon, lançamos a marca Avon Baby, que teve uma excelente receptividade, por ter o endosso de uma empresa que já é tradicional no mercado brasileiro de cosméticos e higiene pessoal. São produtos seguros, testados por dermatologistas e pediatras e desenvolvidos pela nossa equipe de cientistas nos EUA”, explica Cristina Goto, gerente de produto da Avon Brasil.

Os produtos: Avon Baby sabonete suave – duas unidades, com 90g cada (preço sugerido R$12,90):

promove a limpeza suave da pele sensível do bebê, deixando-a macia, hidratada e nutrida. Apropriado para higiene do rosto e do corpo. O produto é hipoalergênico, clínica e dermatologicamente testado.

Avon Baby Loção Corporal para massagem 200 ml (Preço sugerido R$14,90): contém Camomila, Aloe Vera e Vitamina E, ingredientes com reconhecidas propriedades calmantes e hidratantes. Possui uma fórmula leve que deixa a pele hidratada e suave ao toque. Adequado para peles sensíveis. O produto é hipoalergênico*, clínica e dermatologicamente testado.

Avon Baby Shampoo 2 em 1 – 200 ml (Preço sugerido R$14,90): fórmula sem lágrimas, que não arde nos olhos. Limpa e amacia o delicado cabelo do bebê e é fácil de enxaguar. Resultado: fios macios e com um delicioso cheirinho de bebê. O produto é hipoalergênico*, clínica e dermatologicamente testados.

Amigas, fica aqui o canal para quem testou o produto, dar sua opinião. Não deixe de escrever. 

Beijos


terça-feira, 6 de setembro de 2011

Mitos e verdades sobre a alimentação dos bebês


O BEBÊ DEVE COMER DE HORA EM HORA
Falso. Se a criança não come a quantidade adequada na refeição, pode ser que também esteja se alimentando entre as refeições. Os bebês devem se alimentar em um período de 2h30 a 3 horas.

A CEIA É OBRIGATÓRIA
Errado. Se a criança comeu corretamente ao longo do dia, não precisará comer antes de deitar, isso atrapalha a digestão.

OS BEBÊS COMEM MELHOR NA ESCOLINHA
Correto. Na escola há um cardápio diário que não depende do gosto da criança. Isso a faz experimentar um maior número de alimentos.

SUCO É IGUAL COMIDA
Mito, já que o excesso de suco (muitas vezes artifi cial) é prejudicial pela grande quantidade de açúcar e não favorece a mastigação e deglutição de alimentos sólidos.

É IMPORTANTE TER ROTINA
Verdade. Horários regulares diários são essenciais para uma alimentação saudável e para criar bons hábitos.

LEITE EM PÓ É FRACO
Falso. Por achar que o leite de fórmula é fraco, há mães que colocam mais pó que o indicado no rótulo. Em excesso, o leite tem muita proteína e alto valor calórico.

ELE ‘SÓ’ COME UM TIPO DE ALIMENTO
Mito. Quando a criança gosta de uma comida, a mãe oferece somente aquele alimento como garantia que o bebê vai comer bem. Mas como o pequeno está formando o hábito alimentar e precisa de variados nutrientes, os pais devem oferecer uma grande diversidade de alimentos.

A ÁGUA É O MELHOR LÍQUIDO
Correto. O ideal é oferecer água entre as refeições. O sucos devem ser consumidos com moderação e os refrigerantes evitados.


Fontes: Priscila Maximino, nutricionista especialista em atendimento infantil, e Dra. Virgínia Weffort, presidente do Departamento Científi co de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria

Banho de sol é essencial para bebês, mas exige cuidados

Não, o banho de sol não é "coisa do passado", nem "coisa da vovó"...


Até os seis meses, o sol pela manhã (antes das 10h) e no fim da tarde (após as 16h) é muito importante para o desenvolvimento infantil. "Para a produção da vitamina D, apenas 10 minutos de sol já são suficientes para que o corpo produza esta substância em quantidades apropriadas. Não há necessidade de deixar o bebê no sol por muito tempo", explica a dermatologista Cristine Carvalho.

É recomendável não deixar o bebê só de fraldas e, principalmente, sem roupa, durante o banho de sol. A pele muito fina do bebê pode queimar facilmente. "O bebê só deve começar a fazer uso de protetores solares a partir dos seis meses de idade. A recomendação visa prevenir irritações e intoxicação no bebê", alerta Cristine Carvalho.

Quando o bebê está maiorzinho (após os seis meses), o uso do protetor solar deve ser adotado sempre que a criança estiver exposta ao sol, independentemente da estação do ano. "Os raios UVB que deixam a pele avermelhada e causam a queimadura solar são mais intensos no verão; mas os raios UVA, que podem causar câncer de pele e envelhecimento precoce, são constantes durante todo o ano, daí a necessidade de utilizar o produto o ano todo", destaca a médica.

Reprodução


Para crianças acima de um ano, vale passar o protetor sempre que ela for realizar uma atividade ao ar livre. "Protetores solares infantis não devem apresentar fragrâncias fortes ou cor. Devem ser dermatologicamente testados e apresentar proteção UVA e UVB. Crianças alérgicas devem usar protetores solares hipoalergênicos", recomenda.

Outros cuidados essenciais

Além de passar filtro solar na criança, é necessário adotar outras medidas, em conjunto, para evitar a pele vermelha e as queimaduras após a exposição ao sol. "O kit básico para exposição ao sol, na praia e na piscina, inclui boné, camiseta e guarda-sol (ou ombrelone). É importante evitar longos períodos em locais que refletem a luz do sol, como a água do mar, da piscina e a areia da praia", observa.

Durante a exposição solar, é preciso evitar a desidratação. "Devido ao calor, a pele transpira, eliminando água e sais minerais. Repor líquidos é extremamente importante. Ofereça água, sucos ou água de côco com frequência, para evitar diarréia e vômito, sintomas mais comuns da desidratação", recomenda a dermatologista. É proibido oferecer frutas cítricas, como limão e laranja, no momento em que as crianças estão tomando sol. Estas frutas queimam a pele e deixam manchas escuras por um longo tempo.

Fonte: www.bonde.com.br

Roupas de bebê exigem cuidados especiais na lavagem

Cadeirinhas de carro e busters também exigem técnicas diferentes

Roupas de bebê precisam de cuidados especiais na hora de lavar e conservar. Por serem mais atingidas por sujidades de diversos tipos e necessitarem de lavagens freqüentes, merecem atenção redobrada. O Gerente Operacional Ricardo Monteiro, da Quality Lavanderia – com mais de 100 lavanderias pelo Brasil –, conta que a empresa atende com eficácia as famílias que deixam as roupas aos seus cuidados. “Costumamos receber enxovais inteiros para serem lavados e passados antes de o bebê nascer, além de termos os pequenos como ‘clientes fiéis’, que sempre utilizam nossos serviços por intermédio de suas mães”, comenta.
Monteiro faz recomendações importantes para as mamães que querem manter a roupa de seus filhos sempre em ordem:

- Sejam as roupinhas do bebê brancas ou coloridas, elas precisam ser lavadas sempre com detergente específico para roupas delicadas. Dissolva bem o produto em água antes de colocá-los em contato com as peças.

- O enxágüe deve ser feito com bastante água para que sejam retirados todos os resíduos e excesso de detergente que podem estragar as peças e provocar leves coceiras e vermelhidão nos bebês.

- Não tente remover manchas com alvejantes que tenham cloro ou água sanitária. Estes produtos podem trazer mais manchas e desgastar as fibras dos tecidos, além de poderem provocar alergias no bebê.

- Prefira alvejantes à base de peróxido, que podem ser usados até em tecidos coloridos, desde que diluídos em água quente a 60ºC. Após o tecido já ter sido lavado com água fria, deixe a peça de molho numa mistura de água quente, detergente neutro e alvejante a base de peróxido por cerca de 15 minutos. Enxágüe bem e não esqueça do amaciante no final do processo.

- Os amaciantes podem e devem ser utilizados em todos os tecidos, por terem múltiplas funções: desembaraçar e realinhar as fibras do tecido, deixando-o mais macio e com tato sedoso; remover mais rapidamente a água de dentro da fibra; facilitar o passamento e criar uma película protetora nas fibras, dificultando a entrada de sujidades. A quantidade do produto indicada no rótulo também deve ser respeitada. Já o aroma é só um diferencial de cada marca.
- Na hora de guardar as roupinhas de bebê por muito tempo, envolva-as bem limpas e secas em sacos de TNT para protegê-las do pó e dos raios de luz. Sacos plásticos devem ser evitados por não permitirem que a roupa “respire”, o que resulta em manchas e mofo;

- É comum passar perfumes nas roupinhas do bebê, mas desaconselhável: as substâncias presentes nestes produtos costumam manchar e até prejudicar os tecidos;

- A camurça tem aparecido com frequência nas peças infantis. Cuidar dela não é fácil, ainda mais que os bebês costumam sujar bastante suas roupinhas. Não tente lavar peças de camurça ou com detalhes em couro em casa, porque elas perderão a durabilidade e a beleza. O ideal é apostar na limpeza especializada das lavanderias, que permitem o manuseio correto da peça.

- Atenção também aos itens que estão em contato com o bebê, como travesseiros, almofadas, cobertores, edredons, lençóis, cortinas e tapetes: todas elas podem acumular sujeira, poeira e ácaro, sendo grandes causadoras de alergias. O ideal é lavá-las com frequência, mesmo que, aparentemente, elas não pareçam sujas.

- Os bichinhos de pelúcia também podem ser lavados na Quality Lavanderia, que destina a eles um serviço especial, que não os danifica e faz com que sequem completamente, evitando o mofo e o odor desagradável característico das peças que não secaram direito.


Cadeirinhas para o carro e busters: quanto mais limpinhos, melhor

Cadeirinhas para carro e carrinhos de bebê são itens indispensáveis em toda família que tem crianças pequena. Por serem muito usadas, essas peças quase sempre ficam sujas por conta de restos de comida ou mesmo a sujeira que se acumula no dia a dia.

A limpeza deles é essencial, não só para a conservação do produto, mas, principalmente, para garantir a saúde das crianças. “Se você deixar restos de comida ou outro tipo de sujeira na cadeirinha, pode estimular a proliferação de fungos e bactérias, um perigo potencial para a saúde. É muito fácil a criança passar a mão no local e levá-la à boca”, explica Ricardo Monteiro.

O ideal é que não se deixe passar muito tempo antes da limpeza, pois manchas podem impregnar no tecido e fica mais difícil a remoção - podendo até comprometer o tecido definitivamente. “É importante que se lave o carrinho ou cadeirinha pelo menos a cada seis meses. No caso de vômito, é melhor lavar imediatamente”, recomenda.

Muitas mães acabam lavando o carrinho em casa, o que pode ser feito com sabão neutro - o mesmo usado para roupas delicadas. Porém, em uma lavanderia especializada, a diferença principal é o uso do produto específico, que possui ação bactericida, e a secagem adequada, que evita mofo. “Na Quality, a cadeirinha (de carro ou bebê conforto) ou o carrinho são totalmente desmontados e todas as partes são lavadas individualmente com água e um detergente especial, propiciando uma limpeza mais eficaz, livrando-os de germes. Isso garante não só a conservação, mas a segurança de que a criança não correrá nenhum risco de saúde”, completa Monteiro.

O serviço é oferecido em toda a rede Quality e normalmente leva de cinco dias a uma semana para ser concluído. O preço também varia conforme o tamanho do produto, mas fica entre R$ 50,00 e R$ 70,00 a higienização de carrinho e entre R$ 30,00 e R$ 50,00 a cadeirinha para carro.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Quartos de Bebê



Quem mora em São Paulo e está na fase de montar enxoval, vale a pena ir até a Q&E Bebê, uma loja incrível na Gabriel Monteiro da Silva com espaços decorados por arquitetos só com quartos de bebê. Um mais fofo que o outro. É ótimo para quem está pensando em decorar e não tem muita idéia. Lá você pode encontrar vários estilos, para todos os gostos.
É uma Casa Cor para os bebês !!!


Se você tem uma loja para recomendar, é só nos escrever!!

Feira para gestantes e bebês em Curitiba

De 13 a 18 de setembro, no Marumby Expo Center, acontece a Feira Gestante e Bebê, principal feira do país nesse segmento. A feira é conhecida por atender ao varejo com preço de atacado, com grande variedade de produtos e com qualidade imbatível. É o único espaço em que as mamães encontram desde a chupeta até o quarto completo do bebê. 

A entrada para a Feira Gestante e Bebê é gratuita, e a sala de amamentação e o fraldário também são uma cortesia. Um parque infantil destinado ao lazer dos pequenos estará à disposição de todos. Seguro, com brinquedos infláveis e recreadoras, nele você poderá deixar suas crianças e visitar os estandes com tranqüilidade.

“A cada nova edição da feira buscamos incluir novidades. Queremos que as mães tenham tranqüilidade para montar o enxoval, buscar informações sobre a gravidez e cuidados com o bebê. Procuramos oferecer produtos interessantes pra toda família”, conta Osmar Gil, diretor comercial da Reluk Eventos, empresa organizadora da Gestante e Bebê. Para os pequenos que fazem aniversário em breve foi criado o setor “Festa Infantil”, um espaço com todos os tipos de serviço e produtos para a realização de festas infantis.

Durante a Feira Gestante e Bebê será sorteado o Quarto dos Sonhos – um quarto completo para o bebê - com inscrição gratuita na entrada do evento. Além do sorteio do Quarto dos Sonhos, no dia (18/09), a cada duas horas serão sorteados diversos produtos entre os visitantes.

Serviço

Data: 13/09 a 18/09
Horário: 14h às 22h
Local: Marumby Expo Center (Rua Wenceslau Braz, 1046)
Entrada: Gratuita
Saiba mais:
www.gestanteebebe.com.br

Vestidos para grávidas verão 2012

Conforto e frescor: os vestidos são a melhor pedida para as gestantes na estação mais quente do ano
 
Os vestidos estão sempre em voga no verão atualizando não só os looks femininos, mas trazendo frescor e conforto para as grávidas que priorizam eles a outras peças na hora da compra. Para o verão 2012, cada marca traz uma proposta diferente e totalmente antenada com as tendências que regem a moda feminina da próxima temporada de calor.

Confira algumas coleções e veja o diferencial de cada uma delas!


Menina & Meninas



Menina e Meninas nasceu pela necessidade de duas irmãs, que quando ficaram grávidas, praticamente juntas, procuravam peças confortáveis, fashions e casuais por um preço acessível, porém não encontravam com facilidade. A união das duas resultou nessa empresa de confecção, que para o próximo verão propõe uma coleção romântica e colorida.

Os lançamentos verão 2012 da marca contam com estampas florais em vários tamanhos e estilos em vestidos que primam por conforto e qualidade. Eles possuem decotes transpassados e franzidos, os quais, além de se ajustarem abaixo do busto salientando o volume da barriga, ajudam a sustentar a região. As peças surgem cavadas, com mangas delicadas, curtas, até o joelho ou longas.

Vestido Menina & Meninas com abertura apropriada para a amamentação . Foto:DivulgaçãoVestido florido com transpasse no decote Menina & Meninas Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido longo com máxi estampas Menina & Meninas Verão 2012 . Foto:DivulgaçãoMáxi vestido com estampa floral Menina & Meninas Verão 2012. Foto:Divulgação

Vestido curto com cinto Verão 2012 Menina & Meninas. Foto:DivulgaçãoVestido com decote em “V” com torção no decote -  Menina & Meninas Verão 2012. Foto:DivulgaçãoMáxi vestido liso com transpasse no decote Meninas & Meninas Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido branco com floral azul Menina & Meninas Verão 2012. Foto:Divulgação


Megadose



A coleção verão 2012 da Megadose Moda Gestante é inspirada na brasilidade, agrega elementos culturais e traz também referências tropicalistas. Os vestidos apresentam-se estampados, com desenhos de paisagens, flores e folhagens, mas sem deixar de lado as versões listradas e lisas. Eles ainda trazem a leveza do linho e do algodão, que devem garantir as gestantes, conforto e frescor.

Para a próxima temporada de calor a marca apresenta ainda versões em tons neutros, nuances de verde e cores claras, que seguem acompanhadas do branco, em composições naturalmente sofisticadas. A Megadose explora os modelos curtos até o joelho, os quais comparecem em decotes tomara-que-caia, com alças mais grossas, mangas delicadas e decotes assimétricos.

Vestido tomara que caia com estampa de paisagem. Foto:DivulgaçãoVestido com listras em tons sóbrios Megadose. Foto:DivulgaçãoVestido casual para trabalho Megadose. Foto:DivulgaçãoFolhagens trazem a brasilidade aos vestidos da Megadose. Foto:Divulgação

Vestido estampado Verão 2012 Megadose. Foto:DivulgaçãoVestido com listras em tons sóbrios Megadose. Foto:DivulgaçãoVestido com listras e folhagens Megadose Verão 2012. Foto:DivulgaçãoDelicadeza no vestido rendado da Emma Fioreze Verão 2012. Foto:Divulgação


Emma Fiorezi



Mais uma vez, a Emma Fiorezi convida sua consumidora para uma coleção cosmopolita e atual, conferindo muita elegância à gestante que deseja estar na moda. A marca embarca em uma viagem para Big Apple, nome pelo qual a cidade de Nova York é conhecida.

Os vestidos preparam a mulher para sair às ruas em ritmo urbano, porém com muita sofisticação. Eles são embalados pela tendência dos longos, que podem ser tanto lisos quanto estampados, nos quais se destaca a estampa liberty no tecido plano. Outros modelos, por sua vez, agregam o caimento da malha lisa que dá vida aos visuais minimalistas.

Alguns modelos ainda recebem detalhes de renda e, por consequência, revelam um apelo mais romântico.

Delicadeza no vestido rendado da Emma Fioreze Verão 2012. Foto:DivulgaçãoTendência maxi vestidos Emma Fioreze Verão 2012. Foto:DivulgaçãoEmma Fioreze aposta em estampas delicadas para o Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido com estampa liberty Emma Fioreze Verão 2012. Foto:Divulgação

Máxi vestido azul escura Emma Fioreze Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido jeans Verão 2012 Emma Fioreze. Foto:DivulgaçãoElegância no vestido da Emma Fioreze Verão 2012. Foto:DivulgaçãoMacacão com modelagem saruel Emma Fioreze Verão 2012. Foto:Divulgação

Fê Moda Gestante



Jovem, colorida, leve e casual, esse é o estilo de roupa da Fê Moda Gestante. As grávidas que se identificam com essas características vão encontrar na coleção verão 2012 da marca, vestidos que primam pelos detalhes combinados à cor.

As peças atuais contam com formas bem comportadas. Dessa forma, a regata aparece com bastante força, além das mangas sutis e delicadas. Por outro lado, a modelagem simples se diferencia nos detalhes de amarrações ou cintos logo abaixo do busto, fechamento com botões e pequenas pregas nos decotes.

A leveza das peças se dá com cores sóbrias como o branco e o azul escuro além da delicadeza das estampas liberty. Por outro lado, o colorido ganha vida com o coral, o verde água e as listras verticais usadas em versões longilíneas.

FÊ MODA GESTANTE. Foto:DivulgaçãoVestido branco estilo casual Fê Moda Gestante Verão 2012. Foto:DivulgaçãoDelicadeza com detalhe de renda e amarração na cintura Fê Moda Gestante Verão 2012. Foto:DivulgaçãoEstampa liberty Verão 2012 Fê Moda Gestante. Foto:Divulgação

Vestido com estampa liberty Verão 2012 Fê Moda Gestante. Foto:DivulgaçãoVestido com detalhes no busto Verão 2012 Fê Moda Gestante. Foto:DivulgaçãoVestido coral Fê Moda Gestante Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido listrado Verão 2012 Fê Moda Gestante. Foto:Divulgação


Due Vita Futura Mamma e Due Vita Maternity jeans



Com características peculiares, a coleção para o verão 2012 proposta pela Dua Vita Futura Mamma, chega inspirada pelo clima marítimo, sol e a beleza das águas. Os vestidos, portanto, trazem principalmente a referência mariner. Esses se caracterizam pela gola pólo em modelos básicos, de comprimento curto - até joelho -, enquanto outros caminham para o longo trazendo as cores: amarelo, branco, azul e vermelho, sendo algumas delas combinadas em listras.

A marca ainda se subdivide na grife Due Vita Maternity jeans, oferecendo o tão essencial denim ao dia a dia das gestantes. Embora os vestidos tenham shapes variados, botões, amarração abaixo do peito ou da barriga, babados e recortes, eles apresentam uma característica em comum: valorizam a mulher moderna.

Vestido jeans Due Vita Maternity jeans. Foto:DivulgaçãoVestido jeans com recorte Due Vita Maternity jeans verão 2012. Foto:DivulgaçãoMaxi vestido listrado, estilo mariner Verão 2012 Due Vita Futura Mamma. Foto:DivulgaçãoVestido estilo camisa pólo Verão 2012 Due Vita Futura Mamma. Foto:Divulgação

Maxi vestido Due Vita Futura Mamma Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido folgado Due Vita Futura Mamma Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido com decote gola pólo Due Vita Futura Mamma Verão 2012. Foto:Divulgaçãojeans Due Vita Maternity jeans verão 2012. Foto:Divulgação


Nine 9



As marcas de roupa para gestantes, geralmente, costumam ser versáteis em suas coleções. A Nine 9 é uma delas, procurando sempre vestir as futuras mamães tanto para o trabalho quanto para a vida social, sempre apostando no estilo jovem.

Para a temporada quente de 2012 a Nina 9 comparece com vestidos pretos em tecidos mais encorpados para um ambiente sofisticado; porém, quando esses ganham tons de goiaba ou amarelo, revelam um aspecto mais leve, excelentes para o dia a dia. Preocupada com festas e ocasiões noturnas, ela também traz um modelo rendado na cor preta.

Entre as novidades há uma grande valorização dos decotes quadrados, “V” e transpassados, os quais ressaltam a beleza do colo que fica mais evidente na gravidez. As peças também contam com mangas delicadas, e recortes na região do busto.

Sofisticação no vestido de Nine 9 para o Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido sóbrio e delicado Nine 9 Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido estampado e com decote transpassado Verão 2012 Nine 9 . Foto:DivulgaçãoVestido com print colorido Verão 2012 Nine 9. Foto:Divulgação

Vestido com detalhe nas mangas Verão 2012 Nine 9. Foto:DivulgaçãoVestido casual colorido Nine 9 Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido estilo camisaria Nine 9 Verão 2012. Foto:DivulgaçãoVestido de festa para a noite Nine 9 Verão 2012. Foto:Divulgação


Thays Massias Alves
Portais da Moda
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...